Grávida & Sarada

Gominhos durante o período gestacional? Bem, o assunto é polêmico, por isso consultamos o educador físico especialista em gestantes e pós-parto Alexandre Alves para saber o que é preciso para manter a rotina de treinos sem prejudicar a saúde do seu bebê. Por Vitória Avancini Fotos Reprodução

Parece que a ditadura fitness invadiu um espaço até então preservado: o das gestantes. Mulheres que desejam ser adeptas a uma vida fit durante a gestação, com dieta balanceada e uma rotina de treinos, enfrentam desafios e críticas. Afinal, como manter as atividades físicas e a boa forma sem ultrapassar a linha do que é saudável e do que é prejudicial para o bebê?

O QUE VOCÊ DEVE LEVAR EM CONSIDERAÇÃO PARA SER UMA GRÁVIDA FITNESS

O treino na gravidez está longe de ser uma adaptação das atividades normais com carga reduzida e deve ser elaborado de acordo com os aspectos de gestação. Os exercícios devem ser controlados, sem impacto e trabalhar as musculaturas afetadas no período, como o assoalho pélvico, as costas e o abdômen.

De olho nos benefícios
1. ajuda a ganhar elasticidade e resistência para o parto, principalmente o normal
2. disposição para a rotina pós-parto
3. diminui dores nas costas e inchaço, controla a onda de hormônios e previne doenças gestacionais, como diabetes e hipertensão
4. controla o ganho de peso (+ 10 kg pode ser prejudicial para o bebê)
5. melhora a digestão

Cuidado de fora para dentro
Se você cumprir direitinho as regras, os benefícios chegarão ao feto. O aumento da oxigenação e do fluxo de sangue ajudará na formação dos órgãos do bebê, além de diminuir os riscos de diabetes e obesidade infantil.

Riscos existem e isso é sério!
Mulheres com riscos de sangramento, ameaça de aborto, parto prematuro e placenta baixa devem evitar os exercícios físicos até segunda ordem. Em alguns casos, os médicos sugerem que essas mães se mantenham na ativa, mas nem sempre é tão simples: tenha como exemplo a tentativa de Carol Vieira, ex-bailarina de um programa de TV, que teve hiperêmese gravídica (enjoos fortes) durante quase cinco meses e chegou a perder 9 kg porque não conseguia manter nada do que comia no estômago, parando na emergência quatro vezes.

Se liga nos limites
Você pode manter a rotina de treinos e descartar essa ideia de “comer por dois”, mas fique atenta para não exagerar. Sentir mal-estar ou queimação durante as práticas, além de exaustão, é indício de que é melhor conversar com o seu médico para equilibrar os esforços. Exercício demais ou de menos pode trazer prejuízo, mas algumas vezes é melhor tirar uma soneca do que malhar. Perceba seu corpo e respeite os sinais da natureza!

CUIDADOS REDOBRADOS

Articulações. Durante a gravidez, o corpo produz relaxina, um hormônio que deixa os ligamentos mais frouxos e, portanto, aumenta as chances de torcer os pés, tornozelos ou punhos. Evite alongamentos prolongados!
Respiração. Ficar ofegante é um alerta de risco! Se tiver dificuldade para respirar durante os movimentos, o feto também sofrerá com a redução de oxigênio.
Batimentos cardíacos. Treine com instrumentos que medem a frequência cardíaca e evite passar dos 142bpm, pois isso aquece o líquido amniótico.

O TREINO CERTO PRA VOCÊ

Segundo Alexandre Alves, educador físico especializado em gestantes e pós parto pela USP e desenvolvedor do programa FitMommy, as gestantes podem se exercitar diariamente por, no mínimo, 30 minutos até o dia do parto, porém a intensidade e o tipo de movimento devem ser avaliados.

Atitudes prejudiciais:

  1. abdominais convencionais de academia devem ser abolidas: a pressão pode desencadear um trabalho de parto prematuro
  2. evitar exercícios de barriga pra cima após o quarto mês: reduz o fluxo de oxigênio para o bebê
  3. evitar atividades com mudança de direção, impacto e riscos de batida, como as lutas de taekwondo e muay thai
  4. segurar o xixi faz muito mal: beba bastante líquido e respeite a necessidade de ir ao banheiro (mesmo que no meio do exercício!)
  5. treine em temperaturas mais amenas e em horários mais vazios
  6. escolha um tênis que não ofereça perigo de escorregar e tops de sustentação adequada para seios em desenvolvimento de amamentação.

Celebs que aderiram

@GabrielaZugliani

gabriela zugliani 2
Como esquecer a discussão polêmica sobre os gominhos no abdômen da nutricionista ortomolecular e esportista Gabriela Zugliani durante a gravidez? Com oito meses de gestação, ela publicou fotos no Instagram com uma barriguinha trincada e dividiu a opinião dos seguidores ao afirmar que nunca diminuiu a carga dos treinos (ela chega a levantar 150 kg na musculação!), nem alterou sua dieta no período, mas que isso não afetou o desenvolvimento do bebê.Na foto, mais de duas mil curtidas, compartilhamentos e comentários, mas o fato é: não faça nada por conta própria e sem acompanhamento médico!

@SarahStage

sarah stage 2
Outra que mostrou uma cintura finíssima e gerou discussão pelo “barrigão” definido na web foi a modelo carioca Sarah Stage. A exemplo do que diz o ginecologista e obstetra Dr. Domingos Mantelli, autor do livro Gestação, mitos e verdades sob o olhar do obstetra, é importante entender que a mulher fitness não ficou sarada na gravidez, mas apenas fez atividades para manter o tônus muscular que já tinha. É, amiga, se você não tinha a barriga sequinha, músculos definidos e vida de atleta antes, a gravidez não é o momento para pensar nisso, mas você pode usar a ideia como incentivo contra o sedentarismo do período!

@ChontelDuncan

chontel duncan
A personal trainer australiana e musa fitness das redes sociais Chontel Duncas publicou uma foto por semana para atualizar seus seguidores sobre a gestação e, com 26 semanas, resolveu postar um comunicado ácido para rebater as críticas. “Não acho que as mulheres carregam seus bebês de forma igual, não estou enjoada porque é menino ou vou terminar o trabalho de parto mais rápido porque sou uma atleta, como dizem. Também ouvi que meu bebê será pequeno porque minha barriga não está aparecendo muito, mas a verdade é que amo estar grávida e sinto meu bebê chutar e se mexer. Vê-lo nos ultrassons e saber que ele está comigo em todos os lugares é o sentimento mais incrível. Vou sentir saudade da barriga”, declarou a modelo.

Vitoria Avancini

Vitoria Avancini

Aspirante a jornalista e serelepe por opção, a palavra sempre foi minha matéria prima.Em meus textos, singelas observações de um universo cósmico e inspirador, além de perspectivas a respeito do que as pessoas sentem. Deixar fluir a imaginação e buscar o grande trabalho da empatia para que a linguagem ganhe novos contornos é a meta.
Vitoria Avancini

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *