Dia Mundial do Urbanismo: mulheres que merecem destaque

O Urbanismo, no Brasil, é a meta Girl Power da vez. Mulheres representam 62% do setor e grandes nomes femininos da história merecem ser lembrados neste 08 de novembro. Por Vitória Avancini Fotos Divulgação/Reprodução

Você sabia que cada vez mais a profissão de Arquitetura e Urbanismo no Brasil é escolhida por mulheres? Segundo o Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU), em 2017, mulheres são a maioria, representando 62% dos registros contra 38% de homens. Por isso, fizemos uma lista de nomes pra guardar no caderninho da inspiração.

  1. É representatividade que você quer, @? Arquiteta norte-americana nascida em 1943, Amanda Burden fez mestrado em planejamento urbano e não foi à toa que assumiu o Departamento de Planejamento e trabalhou na Corporação de Desenvolvimento Urbano do Estado de Nova Iorque, além de Battery Park City. Ela não só planejou o crescimento urbano, como também desenvolveu uma série de espaços públicos da cidade que nunca dorme. Orgulho!

    Amanda Burden. (Imagem por Bloomberg Associates)
    Amanda Burden. (Imagem por Bloomberg Associates)
  2. Urbanista brasileira, Ermínia Maricato tem em seu histórico a chefia da Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano de São Paulo (SP), de 1989 a 2002. Ela formulou propostas para a área urbana durante as candidaturas do ex presidente Lula, foi conselheira do Habitat, programa das Nações Unidas para assentamentos humanos, e, além disso, fundou o LABHAB (Laboratório de Habitação e Assentamentos Humanos da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP) em São Paulo. Não é a toa que ela é uma escritora importantíssima e forma opiniões, né?

    Ermínia Maricato. (Foto: Divulgação/Reprodução)
    Ermínia Maricato. (Foto: Divulgação/Reprodução)
  3. Françoise Choay nasceu em 1925, é filósofa, urbanista, historiadora das teorias e formas urbanas e arquitetônicas, além de professora de urbanismo, arte e arquitetura na Universidade de Paris. Entre a década de 70 e os dias de hoje, ela publicou vários estudos sobre arquitetura e urbanismo, um dos mais recentes em parceria com Pierre Merlin do Dictionnaire de l’urbanisme et de l’ aménagement. Vale a pena conferir!

    FRANÇOISE CHOAY
    Françoise Choay (Foto: Divulgação/Reprodução)
  4. A estadunidense Jane Jacobs, nascida em 1916, foi jornalista e auto didata em urbanismo, graças à crença de que as ruas e calçadas eram a visão que a população tinha da cidade.
    Utilizando como referência cidades como Los Angeles e Nova Iorque, Jane criou formas de transformá-las e conservá-las. Como boa mulher, ela ainda foi ativista política e, inclusive, mudou-se para o Canadá em protesto à Guerra do Vietnã.

    Jane Jacobs 1961
    Jane Jacobs (Foto: Divulgação/Reprodução)
Vitoria Avancini

Vitoria Avancini

Aspirante a jornalista e serelepe por opção, a palavra sempre foi minha matéria prima.Em meus textos, singelas observações de um universo cósmico e inspirador, além de perspectivas a respeito do que as pessoas sentem. Deixar fluir a imaginação e buscar o grande trabalho da empatia para que a linguagem ganhe novos contornos é a meta.
Vitoria Avancini

Últimos posts por Vitoria Avancini (exibir todos)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *