A hora do parto também é hora de divar: make e hair

Se nós, mulheres, cuidamos para ter a beleza impecável nos melhores momentos da vida, porque não investir em uma make e hair glam para a hora do parto? Por Isabelle Francine Fotos Divulgação/Reprodução

Você provavelmente já ouviu sua mãe ou avó dizerem que, pouco antes da hora do parto, não se deve fazer coisas como se maquiar e pintar as unhas, não é? Mas a realidade é que os tempos mudaram e as mamães estão cada vez mais modernas.

O parto deixou de ser um momento de sofrimento e intimidade para se tornar a celebração de uma nova vida, um flash no tempo único que merece ser registrado – e compartilhado – e que só vale a pena se a mamãe estiver linda e, é claro, feliz consigo mesma.

O assunto das mamães maquiadas veio à tona depois que celebridades como Thais Fersoza, a esposa de Michel Teló e mamãe dos pequenos Melinda e Teodoro, e Karina Bacchi publicaram nas redes sociais fotos belíssimas e plenas logo após darem à luz aos seus bebês. Elas estavam maquiadas e de unhas e cabelos arrumados.

Michel Teló com sua esposa, Thais Fersoza, após o nascimento do segundo filho do casal, Teodoro. (Foto: Instagram/Divulgação)
Michel Teló com sua esposa, Thais Fersoza, após o nascimento do segundo filho do casal, Teodoro. (Foto: Instagram/Divulgação)
Karina Bacchi após dar à luz a seu filho, Enrico. (Foto: Instagram/Divulgação)
Karina Bacchi após dar à luz a seu filho, Enrico. (Foto: Instagram/Divulgação)

 

É claro que estar produzida para o parto não é uma obrigação. Há mulheres que, em seu cotidiano, preferem produções mais suaves e na hora de dar à luz não fazem escolhas diferentes. Mas, de outro lado, existem as mulheres que amam makes bafônicas e não irão dispensá-las num momento especial como esse.

Essa mudança na hora de receber os bebês reflete muito o pensamento das mamães modernas e antenadas: além de mães, elas continuam sendo mulheres que têm vontades próprias, desejos e opiniões. A maquiagem, nesse quesito, é usada para levantar a autoestima da mulher num momento de fragilidade, demonstrando sua personalidade e tirando o aspecto de sofrimento que envolve a situação do parto.

Além disso, a tecnologia também tem sua parcela de influência nessa história. Até os anos 2000, tirar fotos da mulher dando à luz não era um hábito. Mas hoje, com a permissão dos hospitais para que um familiar acompanhe a mãe, tanto no parto normal quanto na cesária, aliada à tecnologia desenvolvida dos smartphones, não deu outra: todo mundo já espera uma galeria de cliques da chegada do baby ao mundo.

As redes sociais também ressaltam o desejo dos familiares e amigos de ver as fotos da grávida, do parto e do recém nascido desde que a gravidez é anunciada. Nessa vibe de valorização dos feeds, fotos maravilhosas são quase que uma obrigação.

Bom, parece que proporcionar bons cliques do momento virou mantra. Por aqui, continuamos defendendo a ideia de que o que importa é se sentir bem, seja produzida ou ao natural.

 

Isabelle Francine

Isabelle Francine

Vivendo o sonho de ser jornalista, sempre acreditei nas palavras como força transformadora do mundo. O objetivo será, a todo momento, entregar-lhe o melhor de mim, do que sinto e do que aprendo em forma de texto.
Isabelle Francine

Últimos posts por Isabelle Francine (exibir todos)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *