Carreira: Fashion Business

Com a cara e a coragem elas investiram no talento fashion e transformaram seus sonhos em oportunidades inovadoras de negócios. POR Fabiana Nascimento FOTOS Reprodução

Investir num negócio próprio exige talento, faro para boas oportunidades e um quê de ousadia. Não é à toa que o perfil dos novos empreendedores é cada vez mais composto por jovens inquietos com muitos planos e pouco dinheiro para investir em suas iniciativas. Além de “Ágeis, multifacetados e altamente conectados” (Ed. 138) eles têm em comum a criatividade e objetivos inovadores capazes de levantarem startups rentáveis antes mesmo de chegarem à casa dos 30 anos. Conheça a história da designer Daiane e a costureira Talita, dois nomes dessa nova geração de empreendedoras pra você se inspirar!

DAIBAGS

Cover de Facebook - Sem título

Em 2009, com apenas 21 anos e muitos sonhos para realizar, Daiane Proença criou a DaiBags, marca de bolsas originais como ela sempre gostou de ter. A ideia surgiu na época em que ela, recém-formada em gastronomia, percebeu, assim como muitos jovens, que aquela não era a área que realmente queria atuar. Tarde demais? Que nada!  Desde a época do colegial, Dai gostava de desenhar peças de roupas e acessórios para uso próprio até um dia enxergar uma oportunidade de negócio dentro de sua pasta de desenhos. “Sempre curti fazer coisas diferentes que só eu tivesse. Essa foi a ideia das bolsas: fazer coisas que eu não achava nas lojas”, relembra a designer. O gosto pela coisa, a mãe costureira e o desemprego da época foram o pontapé inicial. “Trabalhei uns meses na área, mas não curti. Fiquei um tempo em casa, comecei a fazer umas sacolas pintadas à mão e coloquei na internet pra vender. Tudo começou com cinco reais, eu criava e pintava e minha mãe costurava. Na época eu não tinha site, nem redes sociais e comecei a mandar e-mails com fotos das bolsas para as blogueiras. Até que saiu em um blog de moda da época e foi isso que deu uma alavancada”, conta. Oito anos depois, a DaiBags, marca que nasceu em Sorocaba, tem e-commerce próprio e é revendida em lojas físicas de todo o país. Influencers como Ju Romano (blog Entre Topetes e Vinis) Carla Lemos (blog Modices), Caio Braz, Ta Bonassi, Luly Mendonça, Magá Moura, Bruna Vieira (Depois dos Quinze) e a musa fitnesss Naty Graciano também são fãs das bolsas.  Apesar das dificuldades para empreender, Daiane, que está de mudança para São Paulo, só tem planos para investir cada vez mais no negócio.

IMG_4522 TALENTO

COSTURA DELIVERY

GabieWilly_0075 TALENTO

A possibilidade de trabalhar com o que gosta em horários flexíveis também foi um convite irrecusável para Talita Santos de 30 anos. A paulistana formada em Design de Moda encontrou no interior de São Paulo a chance de empreender no talento fashion. Ela, que já trabalhava desenvolvendo figurinos teatrais, teve a ideia de dar aulas delivery de corte e costura depois de uma publicação numa rede social ser mal interpretada. “Eu nunca pensei em trabalhar com isso até que comentei com uma amiga que precisava de alguém para me ajudar com os figurinos. Ela fez um post falando sobre mim, mas as pessoas entenderam que eu queria ensinar. Choveu inbox pedindo explicações de como funcionavam “as aulas” e foi aí que eu tive a grande sacada”, revela a costureira. Já a decisão de dar aulas a domicílio surgiu não só pela vontade de prestar um serviço prático como também pela falta de espaço para Talita abrir o negócio, logo o serviço delivery funcionaria bem… e está funcionando! Mas antes da bonança vem a tempestade e, apesar da paixão pelo ofício, que ela cultiva desde os 18 anos, se estabelecer como empreendedora no mercado atual ainda é uma tarefa desafiadora.  “Ser mulher, jovem e ter uma profissão que está desaparecendo não é nada fácil, além disso ainda existe um certo receio quando falo para as pessoas que sou costureira, sempre vem a cara de espanto: Nossa! Mas você é tão nova!”, comenta. Entretanto, as dificuldades não impediram o sucesso do startup que hoje oferece aulas dinâmicas com os serviços básicos de introdução a modelagem, leitura de peças do vestuário e construção de molde base. Outros conteúdos variam de acordo com o interesse e desempenho do aluno, ou melhor, do cliente. As aulas, com 2h de duração, acontecem uma vez por semana e o valor cobrado varia conforme o local. Entre uma das coisas mais gratificantes da carreira, Talita cita o trabalho desenvolvido para a cabeleireira Gabriela Gusso numa data pra lá de especial. “O vestido de noiva da Gabi deu aquele friozinho por dentro. Trocar conhecimento e ver que ela foi capaz de construir seu próprio vestido de noiva é de encher o coração de felicidade! Tudo que está envolvido com a costura para mim é especial. Não quero deixar essa profissão se tornar obsoleta. Os lucros são um bônus, minha intenção é só passar adiante o que sei. Costurar é um ato de tanto amor que queria mesmo proporcionar e propagar por aí”, comenta feliz.

Em um mundo ainda dominado por lideranças masculinas precisamos ressaltar a coragem e resiliência de mulheres empreendedoras como a Talita e Daiane. Se você se inspirou na história das duas, acesse o QR code para mais dicas sobre como empreender sua ideia!

 A série “Girlboss” conta a história real de Sophia Amoruso, uma jovem batalhadora que começou a vida vendendo roupas usadas no eBay e hoje tem uma marca multimilionária baseada em Los Angeles. Vale a pena conferir!

 

Fabiana Nascimento

Fabiana Nascimento

Chocolover amante da natureza e da música. Escrever me traz liberdade.
Fabiana Nascimento

Últimos posts por Fabiana Nascimento (exibir todos)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *