NEM VEGANOS, NEM CARNÍVOROS!

Reducetarianos ganham espaço na web e inovam a onda da alimentação consciente: pode comer o que quiser, a regra é diminuir a frequência e a quantidade de produtos de origem animal na dieta. Por Vitória Avancini Fotos Reprodução

Adotar uma dieta vegetariana ou vegana não é tão simples, nem adequada para todos. Por isso, o primeiro passo para a reeducação alimentar é buscar o equilíbrio nas refeições sem cortar os ingredientes de origem animal de uma só vez. Essa é a ideia central de Brian Kateman, norte-americano do Centro de Estudos de Sustentabilidade Ambiental da Universidade de Columbia que criou, em 2014, o Reducetarian Foundation.

Os reducetarianos – neologismo do inglês “reduce” – surgem com a campanha para evitar, sempre que possível, o consumo de carnes, peixes, frutos do mar, ovos e laticínios, porém sem adotar uma dieta específica. Dessa forma, qualquer pessoa pode ser adepta à prática, basta prestar atenção a cada refeição e fazer um esforço consciente. É uma nova forma de se relacionar com aquilo que está sendo ingerido!

Why?

A justificativa é que a criação de animais para a obtenção de alimentos gasta recursos naturais e utiliza grandes áreas de terra apenas para o cultivo de grãos de cereais que servem de ração para eles, em vez da simples colheita de vegetais que, segundo o movimento, daria para alimentar quatro bilhões de pessoas a mais que hoje. “O mega consumo da agropecuária está destruindo o planeta, causando maus tratos aos animais, promovendo riscos à saúde humana e contribuindo com a fome mundial”, diz a página oficial da ONG Reducetarian.

Além disso, as emissões de gases de efeito estufa da pecuária equivalem a 7,1 bilhões de toneladas de dióxido de carbono (CO2) por ano, o que significa que a produção de carne é responsável por 14,5% de todas as emissões produzidas pelo homem, segundo as Nações Unidas.

No site há cálculos do quanto se poupa de água e emissão de gás carbônico com base nas vezes que você abolir a carne na semana. Quem come carne vermelha, aves ou frutos do mar em pelo menos uma das principais refeições do dia, segundo o site, consome 2,3 vezes mais proteína animal que a média global e (pasmem!) mais carne que 82% das pessoas. Se eliminada da dieta pelo menos uma vez na semana, em 30 dias, o típico reducetariano:

  • Poupa 5,3 litros de água e 6,6 quilos de emissão de gás carbônico
  • Reduz o risco de doenças cardíacas, diabetes e câncer
  • Salva 0,2 animais de criação da crueldade
Saiba na obra, lançada em abril/2017 nos EUA, como a diminuição no consumo de carne pode melhorar a saúde e preservar o planeta, além de receitas e textos de pesquisadores sobre o assunto.
Saiba na obra, lançada em abril/2017 nos EUA, como a diminuição no consumo de carne pode melhorar a saúde e preservar o planeta, além de receitas e textos de pesquisadores sobre o assunto.

 

How To Get

HOW TO GET ilustração

No Reducetarian.org tem várias receitinhas de café da manhã, almoço e jantar, além de sobremesas (yes!) para estimular a mudança de hábitos. Acompanhe o Instagram oficial, @reducetarian, para ficar por dentro das informações sobre a campanha. E para se tornar um membro, escolha uma das estratégias:

1 Weekday Vegetarian (os fins de semana são pra carne!)
2 Vegetariano rigoroso antes das 18h
3 Segunda sem Carne
4 Veganuary (vegan para janeiro)

Quem levantou a bandeira

Cláudia Bahamón

A apresentadora do programa Master Chef Colômbia, transmitido por RCN Televisión, é declaradamente uma adepta ao movimento. “Para aqueles que se perguntam, a ideia do reducitarianismo é uma atitude, mas também um processo. #Reducitarian reconhece e valoriza aqueles que estão reduzindo o consumo de carne e ovos diariamente em vez de se culpar por não serem perfeitos (…) Reduzir em 10% o consumo de carne pode transformar nossa vida, a vida dos animais e do planeta”, escreveu em uma de suas publicações no Instagram, @claudiabahamon.

Claudia-Bahamon-G104

Vitoria Avancini

Vitoria Avancini

Aspirante a jornalista e serelepe por opção, a palavra sempre foi minha matéria prima.Em meus textos, singelas observações de um universo cósmico e inspirador, além de perspectivas a respeito do que as pessoas sentem. Deixar fluir a imaginação e buscar o grande trabalho da empatia para que a linguagem ganhe novos contornos é a meta.
Vitoria Avancini

Últimos posts por Vitoria Avancini (exibir todos)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *