Da BE: Estante de livros

No maior mood Grace Kelly, reunimos os livros que a galera da redação está lendo no momento.

Vem com a gente, porque você vai chegar ao fim dessa matéria tendo opções pra quem ama poesia, para colecionadores, para os mais clássicos e até para os filósofos da vida.

1. Harry Potter e o Cálice de Fogo, J. K. Rowling

Para os colecionadores de plantão e apaixonados pelo mundo da magia, nossa primeira dica vem da @isabellefrancine: Harry Potter e o Cálice de Fogo. Este é seu livro preferido da franquia e é claro, o filme também.

“Nesta aventura, o feiticeiro cresceu e está com 14 anos. O início do ano letivo de Harry Potter reserva muitas emoções, mágicas, e acontecimentos inesperados, além de um novo torneio em que os alunos de Hogwarts terão de demonstrar todas as habilidades mágicas e não-mágicas que vêm adquirindo ao longo de suas vidas. Harry é escolhido pelo Cálice de Fogo para competir como um dos campeões de Hogwarts, tendo ao lado seus fiéis amigos. Muitos desafios, feitiços, poções e confusões estão reservados para Harry. Além disso, ele terá que lidar ainda com os problemas comuns da adolescência – amor, amizade, aceitação e rejeição.”

(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

2. O mundo de Sofia, Jostein Gaarder

Com mais de um milhão de exemplares vendidos no Brasil, o livro que a fotógrafa @_miilopees está lendo nesse momento é O mundo de Sofia, que tem um enredo recheado de filosofia ocidental. Se você ainda não conhece e ficou curiosa, aqui vai a sinopse: (mas sem spoilers, eim?)

“Às vésperas de seu aniversário de quinze anos, Sofia Amundsen começa a receber bilhetes e cartões-postais bastante estranhos. Os bilhetes são anônimos e perguntam a Sofia quem é ela e de onde vem o mundo. Os postais são enviados do Líbano, por um major desconhecido, para uma certa Hilde Moller Knag, garota a quem Sofia também não conhece.
O mistério dos bilhetes e dos postais é o ponto de partida deste romance fascinante, que vem conquistando milhões de leitores em todos os países e já vendeu mais de 1 milhão de exemplares só no Brasil. De capítulo em capítulo, de “lição” em “lição”, o leitor é convidado a percorrer toda a história da filosofia ocidental, ao mesmo tempo que se vê envolvido por um thriller que toma um rumo surpreendente.”

(foto: Letícia Guimarães)
(foto: Letícia Guimarães)

3. Outros jeitos de usar a boca, Rupi Kaur

Para os poetas de plantão, o editor-chefe @itaarocha indica o livro Outros jeitos de usar a boca, cheio de palavras fortes que refletem momentos de muito amor ou amargura, e todos os sentimentos que existem entre esses dois extremos.

“Outros jeitos de usar a boca é um livro de poemas sobre a sobrevivência. Sobre a experiência de violência, o abuso, o amor, a perda e a feminilidade. O volume é dividido em quatro partes, e cada uma delas serve a um propósito diferente. Lida com um tipo diferente de dor. Cura uma mágoa diferente. Outros jeitos de usar a boca transporta o leitor por uma jornada pelos momentos mais amargos da vida e encontra uma maneira de tirar delicadeza deles. Publicado inicialmente de forma independente por Rupi Kaur, poeta, artista plástica e performer canadense nascida na Índia e que também assina as ilustrações presentes neste volume, o livro se tornou o maior fenômeno do gênero nos últimos anos nos Estados Unidos, com mais de 1 milhão de exemplares vendidos.”

(foto: reprodução/ @minhavidaentrelivros)
(foto: reprodução/ @minhavidaentrelivros)

4. A parte que falta, Shel Silverstein

Sendo indicação da @dona.sayuri, não poderíamos esperar nada menos que um livro lindo: A parte que falta. Nessa história voltada ao público infantil, recebemos uma lição sobre a vida que nós já deveríamos aprender desde cedo. Fazemos das palavras de @joutjout, as nossas: “Quero dar esse livro para todas as pessoas que eu conheço”.

“O protagonista desta história é um ser circular que visivelmente não está completo: falta-lhe uma parte. E ele acredita que existe pelo mundo uma forma que vai completá-lo perfeitamente e que, quando estiver completo, vai se sentir feliz de vez. Então ele parte animado em uma jornada em busca de sua parte que falta. Mas, ao explorar o mundo, talvez perceba que a verdadeira felicidade não está no outro, mas dentro de nós mesmos.
Neste livro, leitores de todas as idades vão se deparar com questionamentos sobre o que é o amor e quanto dependemos de um relacionamento ou parceira para nos sentirmos plenamente felizes.”

(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

Então, conta pra gente que livro está na sua cabeceira!

Isabelle Francine

Isabelle Francine

Vivendo o sonho de ser jornalista, sempre acreditei nas palavras como força transformadora do mundo. O objetivo será, a todo momento, entregar-lhe o melhor de mim, do que sinto e do que aprendo em forma de texto.
Isabelle Francine

Últimos posts por Isabelle Francine (exibir todos)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *