BE FITNESS: a dieta ideal

Não importa se a sua intenção é emagrecer, ganhar massa muscular, desintoxicar ou só manter a forma, as comidas que ingerimos são parte essencial para conquistar qualquer um desses objetivos.

Uma alimentação correta, saudável e atividades físicas regulares são fatores essenciais para o ganho de massa muscular, perda de gordura e desintoxicação de substâncias ruins. Praticar atividades físicas e esperar ansiosamente pelo fortalecimento dos músculos é muito comum entre os iniciantes na prática de esportes, mas, para agilizar esse processo e obter resultados saudáveis para o corpo, além dos exercícios, a boa alimentação tem papel fundamental.

Para te ajudar a conhecer alimentos que auxiliam no desenvolvimento do corpo e no ganho dos tão sonhados músculos, a nutricionista Marcela Roma nos dá dicas de comidinhas infalíveis.

Prontas?

1. Cúrcuma

O açafrão-da-terra, conhecido também como cúrcuma, é uma planta da família do gengibre e atua em prol da saúde dos nossos músculos. É um desintoxicante natural do fígado, além de ajudar no metabolismo da gordura e atuar no controle do peso.

(foto: reprodução/Pixabay)
(foto: reprodução/Pixabay)

Dica: use a cúrcuma para temperar saladas e ovos, ou adicione no seu suco verde.

2. Gengibre

Versátil e com sabor marcante, o gengibre é uma raiz com propriedades anti-inflamatórias, que ajuda na digestão e alivia náuseas. Por ser um alimento termogênico, ele ajuda a acelerar o metabolismo, auxiliando na perda de calorias e no ganho de massa muscular. O gengibre também atua na prevenção de gripes e resfriados.

(foto: reprodução/Pixabay)
(foto: reprodução/Pixabay)

Dica: use o gengibre em águas aromatizadas, sucos verdes, receitas de bolo, biscoitos, ralado em cima do arroz e ainda em molhos e carnes.

3. Ovos

O ovo é uma excelente fonte de proteínas, ajuda na síntese proteica e no crescimento dos músculos e, por isso, está entre os alimentos mais consumidos por quem pratica atividades físicas. Ele é uma boa fonte de colina, um nutriente importante para regular o cérebro, sistema nervoso e cardiovascular, além de ser o único alimento que é naturalmente fonte de vitamina D.

(foto: reprodução/Pixabay)
(foto: reprodução/Pixabay)

Dica: consuma os ovos cozidos ou mexidos. Você pode adicioná-los na salada ou no macarrão integral.

4. Limão

Assim como o gengibre, o limão acelera o nosso metabolismo e favorece o ganho de massa magra quando praticamos atividades físicas. Além disso, é rico em vitaminas e minerais e pode compor preparações doces ou salgadas, ajudando a enriquecer a refeição. O sumo do limão ajuda a eliminar matérias indesejáveis e toxinas, e o fígado a produzir bílis, ácido essencial para a digestão. O óleo da fruta também possui um atenuador de ansiedade, o ansiolítico, um tipo de antidepressivo através da modulação de neurotransmissores. Como todos os cítricos, o limão também possui altas quantidades de vitamina C, além da A e E. Esses antioxidantes ajudam a prevenir o envelhecimento das células e neutralizam os radicais livres.

 (foto: reprodução/Pixabay)
(foto: reprodução/Pixabay)

Dica: você pode consumir o limão com água em jejum, pela manhã, em sucos verdes ou, ainda, nas saladas.

5. Suco de uva

O suco de uva integral é saboroso e altamente nutritivo, sendo uma boa pedida para quem deseja melhorar o desenvolvimento dos músculos.

O resveratrol presente no suco da fruta combate a produção de toxinas e radicais livres e evita a formação de placas de gordura nos vasos sanguíneos, diminuindo os níveis de mau colesterol (LDL) no sangue, prevenindo infartos e acidente vascular cerebral. Ele ainda ajuda a controlar a pressão arterial, desde que consumido diariamente, além de auxiliar na redução dos danos musculares induzidos pelos exercícios.

(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

6. Batata doce

A queridinha das dietas é alimento indispensável quando o assunto é corpo saudável. Fonte de carboidrato de baixo índice glicêmico, a batata doce fornece energia para potencializar o treino e alcalinizante sanguíneo. Embora ela seja rica em amido, que é convertido em açúcar durante o processo digestivo, ela é capaz de melhorar potencialmente a regulação da glicose no sangue, mesmo em pessoas com diabetes tipo 2.

(foto: reprodução/Pixabay)
(foto: reprodução/Pixabay)

Dica: você pode consumi-la assada, cozida, em forma de purê, panqueca ou bolo.

7. Açaí

Responsável por fornecer energia e muita disposição para as práticas de atividades físicas, a pequena frutinha é um alimento extremamente rico em nutrientes para o nosso corpo, também auxiliando no desenvolvimento muscular. O açaí contém antocianinas, um tipo de antioxidante que desempenha um papel importante na prevenção do câncer, além de prevenir também a osteoporose, já que é rico em cálcio, fósforo, potássio e ferro, que combate a anemia.

Como se não bastasse tudo isso, como todas as frutas, o açaí também é uma excelente fonte de fibras. Essa quantidade é suficiente para que haja ótima saciedade de quem o consome, colaborando para dietas. Mas como nem tudo é perfeito, o problema do açaí para quem quer emagrecer é sua quantidade de carboidratos.

(foto: reprodução/Pixabay)
(foto: reprodução/Pixabay)

Dica: você pode consumi-lo em sorvetes, sucos, geleias, junto com cereais e como acompanhamento de sobremesas, além de puro, é claro.

8. Castanha do Pará

A oleaginosa auxilia no processo de emagrecimento, já que suas fibras e proteínas promovem uma sensação de saciedade e ajudam no desenvolvimento dos músculos. As próprias gorduras insaturadas da semente também proporcionam esse efeito, o que fará você consumir uma menor quantidade de alimentos. O selênio das castanhas também protege a glândula tireoide e previne o hipotireoidismo, um desequilíbrio hormonal que leva ao ganho de peso.

(foto: reprodução/Pixabay)
(foto: reprodução/Pixabay)

Dica: pode ser ingerida nos lanches ou na ceia, acompanhada de chás ou água aromatizada.

9. Chá verde

Conhecido por seu efeito termogênico, por conter polifenóis, o chá verde inibe a ação de uma enzima, agindo como a cafeína, que aumenta a ação de termogênese e a oxidação das gorduras. Dessa forma, o metabolismo funciona mais rapidamente, queimando mais energia do nosso corpo e evitando que ela se torne gordura e acumule, além de fazer com que a gordura já acumulada seja utilizada e seu acúmulo se reduza.

(foto: reprodução/Pixabay)
(foto: reprodução/Pixabay)

Dica: você pode tomar seu chá verde entre as refeições, aumentando a termogênese.

Pronta pra fortalecer esse corpo, amiga?

 

Colaboradora: Nutricionista Marcela Roma
CRN 46843/P
Pôrto Feliz, SP

Isabelle Francine

Isabelle Francine

Vivendo o sonho de ser jornalista, sempre acreditei nas palavras como força transformadora do mundo. O objetivo será, a todo momento, entregar-lhe o melhor de mim, do que sinto e do que aprendo em forma de texto.
Isabelle Francine

Últimos posts por Isabelle Francine (exibir todos)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *